Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :
TUDO SOBRE O MUNDO DIGITAL

Cursos, concursos, artigos, informações, etc.

Home / Como “chutar” numa prova com mais probabilidade de acerto

Como “chutar” numa prova com mais probabilidade de acerto

img
como chutar numa prova
Como chutar numa prova

Como chutar numa prova fazendo com que as possibilidades de acerto aumentem muito. Em  um teste de múltipla escolha, quando aparece uma questão que o candidato não tem a menor idéia de qual seja a resposta correta é necessário apelar para o famoso “chute” para não ter que deixar a resposta em branco.

Na Internet é possível encontrar muitas dicas de “chute certeiro”. Após pesquisar sobre o assunto, anotei as dez melhores técnicas que encontrei de como chutar numa prova com maiores possibilidades de acerto.

É óbvio que estudar é sempre a melhor tática para acertar a resposta de qualquer questão sem precisar desses chutes, quem estuda bastante não irá precisar de dicas de como chutar numa prova, mas se por algum motivo tiver que fazê-lo, é possível chutar melhor desde que se conheça algumas técnicas muito simples mas ao mesmo tempo bem interessantes. Vamos lá!

Técnica 1 – Duas alternativas opostas

Quando aparecem duas questões em que uma seja o contrário da outra, a tendência é que uma das duas seja a certa. Logo é possível eliminar as demais. Exemplo:

  • a) Leontopithecus rosalia é o nome científico de uma ave de rapina.
  • b) Leontopithecus rosalia é o nome científico de um animal ameaçado de extinção.
  • c) Leontopithecus rosalia é o nome científico de um animal que não está ameaçado de extinção.
  • d) Leontopithecus rosalia é o nome científico de um animal encontrado somente no deserto do Saara.
  • e) Leontopithecus rosalia é o nome científico de um robô cibernético criado pelos japoneses.

Notem que as alternativas “b” e “c” são opostas, o que faz com que uma das duas tenha mais possibilidade de estar certa. Nesse caso a alternativa correta é a “b”.

Técnica 2 – Palavras repetidas mais vezes

No caso de haver palavras ou expresssões que se repetem em vários itens, a tendência é de que as que se repetem mais sejam as corretas. Exemplo:

  • a) Sal, pimenta e alho
  • b) Sal, pimenta e cebola
  • c) Cebola, alho e vinagre
  • d) Vinagre, cebola e orégano
  • e) Alho, azeite e vinagre

É mais provável que a alternativa certa seja a “c”, porque é a única questão em que todas as palavras aparecem três vezes.

Técnica 3 – Alternativas com valores mais próximos

Geralmente quem formula as questões procura confudir o candidato com duas alternativas muito parecidas, logo, quando houve duas respostas assim a tendência é de que uma das duas seja correta, podendo-se, portanto, apostar numa delas e eliminar as demais. Exemplo:

  • a) 17,6
  • b) 17,2
  • c) 14,4
  • d) 11,1
  • e) 13,5

É mais provável que a alternativa correta esteja entre a “a” e “b”, que são mais parecidas.

Técnica 4: Números intermediários

As estatísticas também apontam para o seguinte: Quando as respostas forem em formato numérico, dificilmente a resposta certa estará nos dois limites, ou seja, no número mais alto ou no mais baixo, a tendência é de que ela esteja em um dos números intermediários. Exemplo:

  • a) 85
  • b) 190
  • c) 15
  • d) 90
  • e) 75

Nesse caso, para aumentar as chances de um chutar corretamente, é melhor eliminar as alternativas “b” e “c”.

Técnica 5 – Alternativas mais marcadas

Apesar dessa ser uma dica com baixo grau de eficiência, também pode ajudar em alguns casos. Geralmente o examinador prefere distribuir em número igual ou muito próximo a quantidade de alternativas corretas.

Se você marcou muito uma letra específica, é bom mudar a letra para que a folha de respostas fique mais equilibrada.

Se de 20 questões você tiver respondido uma boa quantidade com certa segurança nas alternativas “a”, “b” e “e”, por exemplo, procure chutar uma questão que você não souber na “c” ou “d”. Mas se não tiver alguma segurança nas questões anteriores esta dica ficará sem valor.

Técnica 6 – Alternativas absurdas

É importante verificar se existe alguma questão com uma resposta absurda ou visivelmente errada, pois isso aumenta muito a probabilidade de acerto. Muitas vezes o melhor caminho para se chegar na resposta correta seja a partir da eliminação daquelas que vão contra a razão e o bom senso.

Não se esqueça que só de eliminar uma das alternativas a chance acertar “chutando” já aumenta consideravelmente.

Técnica 7 – Letras “a” e “c”

A letra “a” é uma alternativa em que os examinadores geralmente não gostam de colocar a resposta certa, pois dá a impressão que estariam facilitando a resposta do candidato, no entanto essa alternativa é aquela onde eles mais gostam de colocar as famosas “pegadinhas”. Portanto, se ficar entre as alternativas “a” e “c” para dar um chute totalmente cego, prefira a alternativa “c”, mesmo porque dizem que os examinadores gostam de colocar mais respostas certas nessa letra. Saiba, portanto, que apesar das estatísticas isso não é uma regra.

Ténica 8 – Texto mais longo e de fácil compreensão

Uma dica que também não é uma regra mas não deixa de ter o seu valor, é que há uma certa tendência de que alternativas com textos mais longos sejam as corretas, pois, ao exlicar melhor o assunto, os examinadores correm menos risco de ter a questão anulada, por isso eles procuram fazer com que a alternativa correta seja mais bem redigida. Ao fazer uma alternativa incorreta normalmente é necessário tirar ou colocar palavras, tornando o texto menos claro.

Técnica 9 – Generalização

Desconfie de qualquer alternativa que generaliza um determinado assunto, e saiba quais têm mais possibilidades de estar certas ou erradas. Exemplos de palavras que generalizam: nuncajamaissempre, somentegeralmente, em geral, alguns, completamente, incondicional, ninguém, todos, sem exceção, definitivamente e total.

Se tiver que escolher, saiba que as questões com as palavras “sempre”, “nunca”, “jamais”, “sem exceção”, “somente”, têm mais possibilidade de estar erradas. E as alternativas com palavras como  “geralmente”, “em geral”, “alguns”, têm mais possibilidade de estar certas.

Técnica 10: Assunto desconhecido

Quem estuda para um concurso geralmente leu alguma coisa a respeito de todos os assuntos constantes no edital. Logo, se você nunca ouviu falar do assunto que se apresenta em determinada alternativa, é melhor evitar escolhê-la como a correta, pois é provável que seja apenas algo criado pela imaginação dos examinadores para confundir o candidato.

Então aí estão as dez dicas de como chutar numa prova de forma mais inteligente, ou seja, chutar melhor quando não se faz idéia da resposta, melhorando muito as chances de acertar.