Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :
TUDO SOBRE O MUNDO DIGITAL

Cursos, concursos, artigos, informações, etc.

Home / SEO / Postagens do WordPress

Postagens do WordPress

/

Apesar de termos as opções do plugin Yoast SEO tanto para as páginas quanto para as postagens do WordPress, as postagens têm mais opções de SEO do que as páginas.

Por exemplo, você notará que se for para Postagens > Todas as postagens no Painel do WordPress, tem algumas colunas extras colocadas no final da tabela.

Se você não vê essas colunas, provavelmente elas estão desativadas na guia Geral de SEO > Títulos e Metas da tela de configurações do plugin.

todas as postagens

Sugiro que você ignore essas colunas, pois elas fazem parte dos recursos de otimização de palavras-chave no plugin. 

Na verdade, por que não acessar as configurações do plugin e desativá-las?

Postagens do WordPress - Categorias

Um dos benefícios de usar postagens para publicar seu conteúdo principal orientado ao visitante é que você pode agrupá-los em categorias com facilidade.

Estes agem como itens organizados de conteúdo, todos relacionados ao tópico central. 

Quando você adiciona uma postagem, pode selecionar a categoria em uma lista daquelas que já configurou.

Seja como for, do ponto de vista do SEO, é melhor ter apenas postagens em uma categoria. 

Se você achar que precisa categorizar uma postagem em várias categorias, provavelmente não terá as categorias corretas em primeiro lugar. 

Desse modo as categorias devem ser suficientemente amplas para que não haja muita ou nenhuma sobreposição.

Se você achar que precisa classificar ainda mais suas postagens do WordPress, consulte as tags. 

Pretendo falar exclusivamente de tags em uma postagem futura.

Por que usar uma categoria por postagem?

Existem algumas razões pelas quais somente uma postagem para uma categoria é uma boa ideia.

Em primeiro lugar, se você colocar uma postagem em três categorias, então três cópias dessa postagem serão criadas (uma em cada página da categoria).

Embora em grande parte possamos superar esse problema mais tarde, ao configurar as páginas da categoria. 

A razão mais importante para a regra de ter apenas uma categoria por postagem é o benefício de SEO.

Queremos que as categorias contenham grupos de conteúdo bem focados. Usando um plugin como o YARPP podemos configurar uma seção “Postagens relacionadas” para todas as postagens no site. 

Esses links relacionados (ou trechos com links para os posts relacionados) mostram outras postagens do WordPress dentro da mesma categoria. 

Portanto, postagens relacionadas são interligadas entre si, e isso ajudará a impulsionar seus rankings.

Isso ocorre porque o Google gosta quando uma postagem tem links de conteúdo relacionado. 

Outro benefício de SEO vem das páginas da categoria. Estas páginas ligam para artigos altamente relacionados no site, então mais uma vez vemos os fatores de relevância dos links.

O conteúdo relacionado é uma grande vantagem de SEO na página.

Tags de postagens

Tags são uma maneira adicional de categorizar seu conteúdo. 

Quando você adiciona uma postagem, pode inserir uma ou mais tags para ela.

Você simplesmente os insere, com cada tag separada por uma vírgula.

Para cada tag que você digita, o WordPress cria uma página da web separada que lista todas as postagens usando essa tag. 

Como você pode imaginar, o conteúdo duplicado é um problema novamente. Quando um site usa tags incorretamente, surgem grandes problemas de SEO. 

Por exemplo, vi sites que têm dezenas de tags por postagem. 

Em muitos casos, uma tag só pode ser usada uma vez em todo o site. 

Isso significa que a página de tags conterá um artigo. 

Qual é o sentido dessa tag page, já que o artigo já aparece em sua própria página da web?

O objetivo das tags é semelhante ao objetivo das categorias. 

Ela é usada para reunir conteúdo relacionado em grupos para que os visitantes (e os mecanismos de pesquisa) possam encontrar informações com mais facilidade.

O benefício das páginas de tags é que adicionar um nível extra de categorização que o visitante achará útil (se feito corretamente). 

Do ponto de vista do mecanismo de pesquisa, as páginas de tags tendem a ser bem classificadas, pois várias postagens geralmente apontam para cada página de tags.

Minha sugestão para usar tags é usar somente aquelas que aparecem ou vão aparecer em várias postagens do site. 

Portanto, é importante limitar o número de tags por postagem para um máximo de quatro ou cinco.

Postagens do WordPress - Pré-formatação

No topo do WYSIWYG (editor de HTML do WordPress temos a barra de ferramentas.

Por padrão, a barra de ferramentas contém apenas a linha superior de botões. 

Para mostrar a linha inferior dos botões de ferramentas (que inclui a caixa suspensa de formatação de texto), você precisa clicar no botão na extrema direita da barra de ferramentas superior.

Esse botão alterna somente entre os dois primeiros e as duas barras de ferramentas.

As opções de formatação, como negrito, sublinhado e itálico devem ser usadas somente onde você faria se os mecanismos de pesquisa não existissem. 

O que quero dizer com isso é não ser tentado a colocar negrito ou itálico nas palavras e frases que você deseja classificar. 

Isso pode ter funcionado há alguns anos atrás, mas hoje é um sinal para o Google de que você está tentando otimizar demais sua página para essas palavras e frases. 

SEO em sua página deve ser “invisível”, o que significa que não deve ser óbvio o que você está tentando classificar para quem ler o conteúdo.

Cabeçalhos

Nas postagens do WordPress inclua apenas um título “Título 1” por página (usa a marca HTML H1). 

Seu modelo provavelmente usará um H1 para o título do post, então você não deve adicionar um segundo cabeçalho H1. 

Use cabeçalhos em hierarquias, com um H2 sendo o início de uma nova seção e H3 como subseções do H2. Se você iniciar uma nova seção, use outro H2.

Mais uma vez, como em todas as áreas do seu conteúdo, não insira frases de palavras-chave em cabeçalhos porque elas não serão bem vistas pelo Google.

postagem

Otimizando imagens usadas nas postagens do WordPress

O botão Adicionar Mídia acima da barra de ferramentas permite que você insira imagens e outras mídias nas suas postagens e páginas. 

Para imagens usadas em postagens do WordPress, recomendo que você as otimize da seguinte forma:

1. Tente compactar a imagem para o menor tamanho possível antes de fazer o upload.

Lembre-se de que quando alguém visita sua página, as imagens precisam ser baixadas em seus computadores, o que aumenta o tempo de carregamento da página.

2. Mantenha o tamanho do arquivo de imagem pequeno e redimensione as imagens para o tamanho correto antes de fazer o upload.

Por exemplo, se a área de conteúdo do seu tema tiver 600 pixels e você quiser que a imagem ocupe metade da largura do conteúdo, redimensione a imagem para que ela tenha 300 pixels de largura.

3. Dê à sua imagem um nome que melhor o descreva. Mais uma vez, lembre-se de não usar palavras-chave aqui e não use palavras e frases irrelevantes para a imagem.

4. Use tags ALT para todas as suas imagens, e digo novamente, não use palavras-chave. 

Descreva a imagem adequadamente para que os usuários cegos ou com visão parcial possam entender seu conteúdo.

5. Considere usar o plugin de compactação e otimização de imagens Smush para otimizar automaticamente as imagens à medida que você as envia ao seu site.

Plugin de compactação e otimização de imagens

O plugin “Smush” otimiza as imagens que já estão na sua biblioteca de mídia.

Essa otimização tornará suas imagens menores sem perder qualidade. Procure por “Smush” na tela Adicionar novos plugins.

Instale e ative o plugin Smush Image Compression and Optimization.

Uma vez ativado, você receberá as configurações do WP Smush (localizadas dentro do menu Mídia).

O painel do Smush informará quantas imagens precisam ser otimizadas e oferecerão a opção “bulk smush”.

A versão gratuita tem limitações, mas pode ter tudo que você precisa. Usuários gratuitos podem otimizar 50 imagens a cada clique.

Clicar no botão Bulk Smush Now inicia o processo automatizado.

Conforme as imagens são processadas, o painel Estatísticas mantém você atualizado sobre o progresso.

O plugin tem um recurso muito legal. Ele otimizará automaticamente suas imagens conforme você as envia. 

Apenas certifique-se que a opção está selecionada.

A versão gratuita deste plugin é suficiente para a maioria das pessoas. No entanto, os usuários avançados podem apreciar os recursos pagos. 

Por exemplo, a versão paga comprimirá suas imagens até o dobro da versão gratuita.

Imagens em destaque para postagens do WordPress

As postagens podem receber uma imagem em destaque, que é usada para aparecer ao lado da postagem onde quer que ela esteja listada em seu site. 

Você adiciona imagens em destaque a uma postagem diretamente na tela de edição de postagens do WordPress.

Usá-las ou não depende de como você deseja que seu site seja. 

Pessoalmente, acho que elas ajudam a quebrar blocos de texto em uma página da Web, ajudando, assim, o visitante a navegar com mais facilidade.

Se você as usar, siga as dicas de otimização de imagem para elas também. 

Lembre-se, se você tiver uma lista de 20 postagens em uma página de categoria, com 20 imagens em destaque, elas diminuirão consideravelmente o tempo de carregamento da página. 

Otimizar essas imagens da melhor maneira possível, tanto em tamanho (KB) quanto em dimensões (pixels), ajudará a melhorar as velocidades de carregamento da página.

Links internos nas postagens

O plugin YARPP cria seções de “postagens relacionadas” em cada uma de suas postagens, se você desejar que elas estejam lá. 

Isso ajuda a interligar seu conteúdo relacionado e espalhar o link em seu site. 

Uma das técnicas on-page mais poderosas é vincular palavras e frases em um post para outro post relacionado, embora você não deva fazer isso apenas por causa de links internos.

Deixe-me dar um exemplo de como isso é usado para o benefício máximo de SEO.

A ligação interna ajuda os visitantes e é uma poderosa ferramenta de SEO para ajudar nossas páginas a se classificar melhor.

Publicar resumos (Excerpts)

Resumos são pequenos trechos da sua postagem.

Pense neles da mesma forma que você pensa em uma Meta Descrição.

Deve ser algo curto e atraente para o visitante. Você pode adicionar trechos na tela de edição de postagens.

Se você não vir esta seção, verifique as opções de tela.

Lembre-se, esses resumos serão exibidos em várias áreas do seu site, servindo como descrições para as postagens do WordPress.

Os resumos têm como principais objetivos:

1. Adicionar uma descrição às postagens em seus feeds RSS.

2. Fornecer sinopses para postagens em várias áreas do seu site, como resultados de pesquisa, páginas de tags e categorias, páginas de autor, meta descrição, listas etc.

Importante: Usando o plugin Yoast SEO, você pode fazer o WordPress usar o resumo como meta descrição.

Uma boa razão para usar resumos é que eles fornecem descrições completas para qualquer postagem.

Se você não tiver trechos escritos para uma postagem, o WordPress cria uma descrição com base no conteúdo de sua página e que geralmente para no meio da palavra ou no meio da frase.

Portanto, recomendo escrever um resumo para todas as postagens no seu site.

Permitir comentários e trackbacks em postagens?

Você pode ativar ou desativar comentários e trackbacks em postagens, se quiser. 

Eu recomendo que você mantenha os comentários habilitados em todas as postagens, pois a interação social é um aspecto importante dos nossos esforços de SEO.

No entanto, os trackbacks são um pouco mais difíceis de se fazer. 

Essencialmente, um trackback é como um comentário enviado para o seu site a partir de outro site, quando esse outro site é vinculado ao seu. 

Embora seja bom saber quem está ligando para nós, esse recurso foi muito usado por spammers. 

Isso significa que 99% do tempo, um trackback é falso e não existe um link. 

A razão pela qual os spammers fazem isso é tentar fazer com que você aprove o “trackback” deles, que é ativado no seu site com um link para eles. 

Agendando Postagens

Pode haver momentos em que você deseje agendar postagens no futuro. 

Por exemplo, se eu estou adicionando de 10 a 20 postagens no meu site, eu programaria essas postagens para serem lançadas em 2 ou 3 semanas. 

Dessa maneira isso incentiva o mecanismo de busca a voltar mais regularmente. 

Ele também pode incentivar os visitantes a voltarem com mais frequência quando perceberem que novos conteúdos estão sendo adicionados com frequência.

Para agendar postagens, consulte a seção “Publicar”, localizada à direita da tela de edição de postagens:

Onde consta Publicar imediatamente há um link Editar que permite alterar a data e a hora da publicação. O link de edição expande a área.

Então você pode selecionar uma data e até mesmo um horário para quando o artigo será publicado. 

Quando essa data e hora chegam, o WordPress publica automaticamente o artigo. 

Dessa forma você não precisa fazer o login ou fazer qualquer outra coisa quando estiver configurado dessa forma.

Se você quiser agendar em massa as postagens de um site, considere usar o plugin Editorial Calendar.

Ele oferece uma interface de arrastar e soltar para agendar suas postagens.

Postagens do WordPress - Conclusão

É importante usar essas dicas em todas as suas postagens do WordPress. 

Tenho certeza que elas haverão de melhorar surpreendentemente o SEO do seu site.

Cursos Online para Concursos

1 Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *